Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Confesso O Inconfessável.

 

Jamais na minha vida pensei que iria fazer uma coisa destas... Mas admito que o fiz! {#emotions_dlg.blushed}

 

Lembram-se deste post (aproveitem para relembrar como eu escrevia bem e até com algum conteúdo...)? Pois tem tudo a ver.

Quem diria que eu um dia iria ter uma coisa destas? E ainda por cima cor de rosa...?!

Numa tentativa de fuga à negritude pedal provocada pela areia da mata aquando da minha ida para a praia com o convento, fui comprar umas coisas destas. Usar ténis nem pensar pois sou muito calorenta, havaianas jamais em tempo algum a não ser que quisesse mudar de cor nos pés definitivamente, por isso restou-me esta opção...

 

E agora lanço-vos o desafio...
Quem ousa Confessar o Inconfessável?
 

Depois digam qualquer coisinha para eu ir lá cuscar... {#emotions_dlg.sarcastic}

 

 

16 Things You Should Know About Me

 Cá vai mais um desafio...

 

You've been tagged! I would like to know a little more about yourself. :) Choose 16 random facts about you and then send it to 16 persons.

 

 

1. Tenho medo do escuro. Detesto estar num local onde não se vê um palmo à frente do nariz e muito menos dormir num quarto com persianas cerradas. Fico totalmente desorientada – não me perguntem porquê - e não consigo dormir.

 

2. Tenho medo de trovoadas. Ah pois tenho! Quando era miúda enfiava os dedos nos ouvidos e ninguém mos conseguia tirar de lá! Hoje tenho um auto controle diferente porque já sou grandinha né? E quando estou a dar aulas e começam aquelas trovoadas de abanar tudo? Fico amarela mas lá me aguento.

 

3. Tenho a mania das unhas arranjadas. Detesto ver mãos não cuidadas e sou muito comichosa com as minhas mãos e unhas. Enfim, manias de gaija!

 

4. Adoro perfumes. Não saio de casa sem uma borrifadela. E se me esquecer fico todo o dia a pensar sobre o assunto. Argh!

 

5. Uso lentes de contacto. Tenho um problema nas minhas córneas chamado queratocone – deformação na córnea - e que me tem dado grandes desgostos, uma vez que me faz a vida negra para me adaptar às lentes de contacto.

 

6. Sou fanática por material escolar. Adoro lápis, canetas, cadernos e blocos. Tenho várias colecções, sou pior que os putos. Têm repetidos para a troca?

 

7. Sou muito apegada às pessoas. Reajo muito mal à morte de alguém.

 

8. Adoro os meus bichinhos, o Pimentinha e o Bóbi. E sofro por antecipação sempre que penso que eles um dia vão para o céu. Estão a ver o que eu disse acima?!

 

9. Não suporto a pele do pêssego. Faz-me tanta impressão que até sinto os dentes arrepiar. Nem consigo usar malas cujo forro seja de um material que imita a pele do pêssego. Ai que arrepios!

 

10. Tenho um medo horrível de alturas. Se tiver que passar por uma passagem superior para peões, tenho de me agarrar a quem for comigo para não entrar em pânico. O pior foi quando dei aulas numa escola em que a IC19 passa à porta… e eu tinha de passar por uma passagem superior. Estão mesmo a ver que a maior parte das vezes atravessei a IC19, né? E alguém sabe explicar porque comprei uma casa no 3º andar?!

 

11. Tenho terror a agulhas. Sou incapaz de ir fazer análises ou levar uma injecção sozinha. O mais provável é eu não ir. A culpa foi de uma estúpida de uma analista que me espicaçou toda. De tal forma, que a agulha ficou espetada no meu braço a esguichar sangue depois da seringa se despegar dela. Argh!

 

12. Há duas coisas que sou incapaz de fazer sozinha: ir à praia e ao cinema. São duas actividades que, na minha opinião, requerem companhia. É preciso alguém com quem possamos compartilhar uma ideia, uma opinião, um comentário, um prazer…

 

13. Fui filha única durante demasiado tempo e odiava sê-lo. Sempre me senti sozinha e sentia a falta de uma companhia.

 

14. O meu único irmão é mais novo do que eu 15 anos. E eu brigo com ele por causa do excesso de protecção maternal.

 

15. Várias vezes passei por mãe do meu irmão. Por causa da diferença de idades, muitas pessoas pensavam que o meu irmão era meu filho.

 

16. I love shoes! Sempre adorei sapatos e botas e sandálias. Quando era mais “nova” (lol!) tinha um par de cada cor para condizer com a roupa. E isto agudizou-se nos anos 80 quando eu quis ser estilista. Hoje, tesa como ando, já não há tanta fartura…chuif!

 

Acerca da Confiança

                       

 

Desde ontem que tem surgido este assunto, explícita ou implicitamente, nas minhas conversas com os meus amigos. E é curioso como as coincidências existem.

 

Estávamos a falar de computadores pessoais, e exactamente por isso, podem conter ficheiros secretos, que são só nossos, que não queremos compartilhar com ninguém. E às vezes não é porque nos comprometem mas sim porque são coisas íntimas que revelam fragilidades nossas e que não estamos preparados para mostrar a outros. Afinal, todos temos direito às nossas pequenas coisas, aos nossos pequenos segredos, à nossa privacidade.

 

Por este motivo, é natural que não se compartilhem passwords ou até mesmo computadores. No meu caso, não me incomodo de partilhar nada com o N. . Não tenho nada para ocultar dele. Tanto que é ele que me arranja o computador e mexe nele à vontade.

 

Hoje aconteceu uma situação que me fez lembrar todas as conversas tidas com diferentes amigos mas que convergiam para o mesmo tema: a confiança.

Estava a conversar com o N. pelo MSN quando ele me pede para aceitar o envio de um programa. Assim fiz e depois instalei. Tudo isto sem perceber muito bem qual a finalidade do software.

Descobri, depois, que servia para ele aceder ao meu computador após a minha autorização. Se eu tivesse esqueletos no armário estava frita. Primeiro porque seria muito estranho recusar a instalação deste programa e depois porque ele pode vasculhar tudo e mais alguma coisa dentro do meu computador…

 

E fica aqui um aviso para quem tem algo que não queira revelar. Cuidado com os programas que instalarem caso tenham telhados de vidro! O programa é bem interessante, só é pena emperrar o computador um pouco.